Novidades


11/03/16

Formação em Radioterapia

Formação em Radioterapia

Acordo entre CONTER e Fundação do Câncer promove qualificação profissional

 

O INCA estima que, em 2016, surgirão no Brasil cerca de 580 mil novos casos de câncer. Devido a isso, a formação profissional em radioterapia tem mobilizado os maiores órgãos nacionais que envolvem o controle da doença. O Ministério da Saúde, o INCA e a Fundação do Câncer definiram o controle do câncer como uma ação prioritária. Assim, acordo recentemente firmado com a Fundação do Câncer coloca o Sistema CONTER/CRTRs no centro desse processo. “O objetivo é garantir a qualificação e viabilizar o trabalho dos profissionais das técnicas radiológicas nesse setor de demanda crescente”, afirma Valdelice Teodoro, presidenta do CONTER.

Em termos práticos, o acordo de cooperação técnica possibilitará a formação de 80 profissionais, em curso com carga horária de 1.040 h. A parceria envolve outras instituições, como a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UERJ), onde acontecerão as aulas. Selecionados em processo seletivo, os profissionais receberão bolsas de estudo para as despesas durante a realização do curso, que acontece na capital fluminense. A seletiva é, prioritariamente, para trabalhadores ligados a estabelecimentos de saúde contemplados no Plano de Expansão da Radioterapia, do Ministério da Saúde.

Para a presidenta do CONTER, essa é uma oportunidade de assegurarmos a qualificação apropriada para os profissionais do setor de radioterapia. “Esse acordo viabiliza a preparação de excelência de profissionais para atuarem em todos os cantos do país, atendendo a uma demanda emergencial, que não pode esperar”, defende Valdelice. A presidenta afirma, ainda, que o profissional da radiologia é um dos atores fundamentais no processo de tratamento da doença, sobretudo, os da área de radioterapia.

Plano Nacional de Expansão da Radioterapia

O Ministério da Saúde adquiriu 80 aceleradores lineares para serem instalados em hospitais e clínicas especializadas que atendam pacientes do SUS submetidos à Radioterapia, em todo o território nacional.  Os equipamentos ampliarão em 25% a oferta de radioterapia. Há a previsão de que, a partir do último trimestre de 2016, os equipamentos comecem a ser instalados.

Os detalhes do processo seletivo serão divulgados em breve, por meio de edital específico.