Novidades


16/07/15

CÂNCER DE MAMA

CÂNCER DE MAMA

Benefícios da mamografia superam riscos associados, diz novo estudo da OMS

 

O câncer de mama é a principal causa de mortes das mulheres em todo o mundo, muitas delas padecendo da doença em estado avançado devido à falta ou ao diagnóstico ineficaz.

 

Um grupo de 29 especialistas independentes de 16 países convocados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) concluiu que há suficiente evidência de que os exames de mamografia são efetivos na redução das mortes relacionadas ao câncer em mulheres entre 50 e 69 anos.

 

O câncer de mama é a principal causa de mortes das mulheres em todo o mundo, muitas delas padecendo da doença em estado avançado devido à falta ou ao diagnóstico ineficaz.

 

Sobre a nova avaliação, o diretor do órgão da OMS, a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (AIPC), Christopher Wild,  declarou que a atualização do Guia sobre o Diagnóstico de Câncer de Mama ajudará aos governos a implementar melhores estratégias de intervenção para salvar as vidas das mulheres.

 

De acordo com a AIPC, o grupo avaliou novas tecnologias aplicadas e outras formas de detectar a doença, como o autoexame, mas consideraram que esses métodos não apresentavam a mesma eficiência na redução da mortalidade de câncer de mama. Para o grupo, os benefícios da mamografia na redução da mortalidade de câncer de mama são maiores que os danos associados a outros efeitos adversos ou ao sobrediagnóstico, que consiste em detectar a doença apesar dela não apresentar qualquer sintoma.

 

As conclusões do grupo mencionam as evidências dos riscos vinculados à radiação induzida pela mamografia em mulheres com 50 anos ou mais, porém destacam que esse risco é minimizado frente ao sucesso na diminuição de casos.

 

A avaliação de dados de estudos conduzidos em países de alta renda (Austrália, Europa e América do Norte) mostrou que mulheres entre 50 e 69 anos que realizaram exames de mamografia reduziram a incidência da doença em 40%.