Novidades


01/10/14

ENTENDA

ENTENDA

A legitimidade do CONTER, a clandestinidade no Rio de Janeiro e os esforços para realizar eleições limpas e justas em São Paulo


Se você ainda tem dúvidas sobre por que o Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER) anulou o processo eleitoral do CRTR/SP e não reconhece o atual corpo de conselheiros do CRTR/RJ, sugerimos a leitura de uma sentença que dá conta de tudo o que aconteceu nesses dois Regionais, indispensável para compreender o que se passa, o que estamos a defender e de que maneira isso afeta sua vida.



Leia a íntegra da sentença, 
clique aqui



Por meio de notas oficiais, o CONTER mantém a categoria a par de todos os acontecimentos. Além disso, permanecemos à disposição para prestar esclarecimentos por meio da nossa assessoria de imprensa (imprensa@conter.gov.br). Entretanto, mesmo assim, muitas inverdades acabam sendo publicadas e convencendo as pessoas nas redes sociais. Só depois de muito prejuízo, conseguimos reverter todos os mal-entendidos. 



Nas últimas eleições convocadas em São Paulo e no Rio de Janeiro, aconteceu a mesma coisa. As comissões eleitorais, vinculadas às diretorias em exercício, convocaram as eleições, mas descumpriram o Regimento Eleitoral e tentaram articular a inscrição de chapas únicas, para que não houvesse concorrência. Diante das evidências de manipulação discriminadas nos relatórios das comissões de recurso, o CONTER não teve outra escolha, a não ser anular os certames para garantir a ordem e a legalidade. 



Nos dois estados, aconteceu a mesma coisa, mas o desfecho foi diferente. Em São Paulo, a justiça agiu rápido e defendeu a coletividade. No Rio de Janeiro, a situação se arrasta sem decisão até hoje e não podemos fazer nada, a não ser esperar que o poder judiciário faça sua parte e julgue o processo.



O CONTER não vai permitir a realização de eleições ilegais. Custe o que custar, vamos interferir para garantir o direito da maioria, de participar, de votar e decidir seu próprio futuro.   



Os Regionais que conduzem seus processos eleitorais dentro da legalidade nunca sofreram interferência do CONTER. Não por acaso, são justamente esses CRTRs que fiscalizam, ajudam a manter o controle jurisdicional da profissão e têm trabalho para mostrar.


FONTE: CONTER