Novidades


26/02/14

REVISTA DA MORTE

REVISTA DA MORTE

Governo do Espírito Santo vai contratar técnicos em Radiologia para operar escâneres nos presídios do estado; Sergipe pretende seguir o exemplo


A Secretaria de Justiça do Espírito Santo (Sejus/ES) entrou em contato com o Conselho Regional de Técnicos em Radiologia da 13ª Região (CRTR/ES) para pedir informações sobre os parâmetros legais que regem a contratação de técnicos e tecnólogos em Radiologia. O órgão vai realizar concurso público para a contratação de profissionais qualificados e legalmente habilitados para operar os equipamentos de inspeção e segurança que emitem radiação nos presídios capixabas.


A medida foi tomada após denúncia do Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER), que apontou a possibilidade de abortos em série após saber que a operação desses equipamentos era totalmente amadora. Num primeiro momento, houve bastante resistência. Contudo, após o agravamento da situação, há indícios de solução para o problema.


De acordo com o presidente do CRTR/ES, Marcos Valério Neppel de Lima, todas as informações foram prestadas à Sejus/ES. “Nós encaminhamos ofício com todas as diretrizes necessárias. O governo tem informações suficientes para confeccionar um edital dentro da legalidade e que atenda ao interesse público. Nossa cruzada valeu a pena e a luta daqui serve de exemplo para outros estados, que não podem deixar situações como essas ocorrerem, pois muito inocentes acabam vitimados”, assegura Neppel.


A presidenta do CONTER Valdelice Teodoro comemora a decisão e se diz aliviada. “Eu, que também já perdi um filho por ter sido exposta indevidamente à radiação ionizante, sei o sofrimento que é passar por isso. Não dá para voltar no tempo e evitar o que aconteceu, mas podemos aprender com as experiências negativas e resolver os problemas que nos afligem. Nossa luta e todos os riscos que nossa equipe passou para apurar esse caso valeram a pena”, considera.


Sergipe

Assim que tomou conhecimento do que aconteceu no Espírito Santo, o presidente do Conselho Regional de Técnicos em Radiologia da 7ª Região (CRTR 7ª Região), Antônio Márcio França, entrou em contato com o Governo do Sergipe para verificar se a mesma situação ocorria naquele estado. “Procuramos saber como era feita a inspeção de segurança nos presídios daqui e chegamos à conclusão de que as condições eram análogas às do Espírito Santo. Logo, enviamos notificação aos responsáveis, para esclarecer a distância entre o que estava ocorrendo e como tudo deveria ser feito. As autoridades foram sensíveis, aceitaram o nosso argumento e agora estamos em tratativas para resolver a situação. Espero que consigamos colocar profissionais capacitados na operação desses equipamentos”, acredita.


Fonte: CONTER